BREVE CRONOLOGIA

 

1944 –   Nascimento, 04 de maio, na Fazenda Campo Limpo, Cruz das Almas, Bahia, filho de Dr. Ramiro Eloy Passos e da Prof.ª Maria Ubaldina Silva Passos;

1950 –             Faz o curso primário no Prédio Escola Comendador Temistocles, e o curso ginasial no Colégio Estadual Alberto Tôrres em Cruz das Almas;

1960 –             Mudança para Salvador, Bahia  - Faz o curso Clássico no Colégio Antonio Vieira;

1966 –             Redator da Secretaria de Turismo da Prefeitura Municipal de Salvador.

1967 –             É Bacharel em Direito, pela Faculdade de Direito da Universidade Católica de Salvador;

1968 –             Advogado da Secretaria do Trabalho e Bem Estar Social da Bahia;

1970 –             Assessor Jurídico do Ministério das Comunicações em Brasília-DF;

1971 –             Chefe do Serviço Jurídico do Departamento  de Administração do Ministério das Comunicações em Brasília-DF;

1974 –             Casamento a 23 de dezembro com Angelita de Almeida Passos (Lita Passos), cruzalmense, poetisa, ele com 30 e ela com 20 anos;

1976 –             É vereador eleito à Câmara de Vereadores de Cruz das Almas. Nasce seu filho Lucas de Almeida Passos em Salvador-Ba;

1977 –             Nasce sua filha Bárbara de Almeida Passos, em Cruz das Almas-Ba;

1979 –             Professor de Organização Social e Política do Brasil, e, Direito e Legislação do Colégio Alberto Tôrres;

1979 –             Gerente do Centro Social Urbano de Cruz das Almas até 1989;

1983 –   Vereador Eleito à Câmara de Vereadores de Cruz das Almas e Presidente da Câmara;

1984 –   Presidente da Associação de Vereadores do Recôncavo;

1985 -   Publica Casulo de Vidro – Poesia – “Fotos e poemas se misturam num Mundo de luzes brancas e pretas”;

1987 ­–   Publica Cavalo Estrelado – Poesia Um livro dedicado aos assanhaços da sua terra, uma demonstração da força viva da natureza;

1989 –   Vereador Eleito à Câmara de Vereadores.

1989 –   Publica Corpo Aceso – Poesia – Dedica este livro a “Estrela mais Próxima” Minha pele é um reboco e meu queixo é apenas a perspectiva de um soco”, diz o poeta;

1990 –   Relator da Lei Orgânica do Município de Cruz das Almas;

1990 –   Presidente da Fundação Cultural Galeno D’Avelírio (Casa da Cultura) de Cruz das Almas;

1993 –   Secretário da Prefeitura Municipal de Cruz das Almas;

1994 –   Publica o livro de poesia Língua Bailarina, dedicado ao “som do sax e ao tom do sexo”;

1995 –   Publica seu primeiro livro de prosa poética – Cruz das Almas Estrela Guia e Lençol Perpétuo. Homenagem a personagens da sua terra natal, para a qual se voltou inteiramente o seu espírito nos últimos anos de vida;

1997 –   Assessor Parlamentar da Câmara de Vereadores de Cruz das Almas.

1997 –   Publica Santa Cruz dos Laranjais – A obra revela em prosa poética o espírito do povo de Cruz das Almas, através de seus personagens. “É uma pesca da memória submersa; fotografa a alma de uma cidade através de instantâneos da sua gente e seus costumes”;

1997 –   Falecimento, a 14 de novembro, no Hospital COT, em Salvador-Ba. O enterro saiu da residência de seus pais em sua terra Natal, Cruz das Almas, onde vivera 53 anos.

 

Luciano Passos deixa inédito um livro – Imagens do Silêncio (Poemas de perdas e penas).

 


 

Notícias

Deixe um comentário

29/04/2014 03:07
Leia mais

Luciano Passos

A galeria de fotos está vazia.


Contato

Luciano Passos


Crie um site com

  • Totalmente GRÁTIS
  • Design profissional
  • Criação super fácil

Este site foi criado com Webnode. Crie o seu de graça agora!